Surpresas na Alepe

O Governo do Estado levou um susto, ontem, na votação do projeto substitutivo da deputada Gleide Ângelo (PSB), alterando a proposta original sobre o fim das faixas salariais dos policiais e bombeiros militares. A vitória da oposição até era esperada entre os governistas, antes da reunião da Comissão de Segurança Pública iniciar. Se esperava que votariam com Gleide os deputados Joel da Harpa (PL) e Romero Albuquerque (UB) e contra apenas Antônio Moraes. Com 3 a 1, o presidente Fabrízio Ferraz (SD) não precisaria dar seu voto. Porém, aconteceu a primeira surpresa com a ausência de Romero, e a suplente Socorro Pimentel (UB) sentou na cadeira. Pronto, a situação estaria mais tranquila para o Governo, que garantiu dois votos. Só que o imponderável aconteceu. Com 2 a 2, coube ao coronel Fabrízio surpreender a todos votando contra vontade do Governo e a favor dos colegas de farda. Assim, tudo volta ao começo na CCLJ, que ainda não tem data para se reunir. Os governistas acreditam que foi um susto e, na CCLJ, tudo voltará à normalidade, já que são maioria. Na primeira votação, o placar foi apertado de 5 a 4, mas, como se diz no futebol, o que vale é a vitoria. Se não houver nova surpresa, o resultado pode se repetir contra o substitutivo de Gleide e ficará valendo o projeto enviado pela governadora Raquel Lyra (PSDB) para ser votado no plenário. Serão necessários 25 votos, quantidade que o Palácio do Campo das Princesas acredita superar. As galerias, contudo, deverão estar cheias de PMs e bombeiros fazendo pressão sobre os parlamentares.

Crítica a Lula também

A deputada Gleide Ângelo (PSB) não critica apenas o Governo do Estado na questão dos PMs. Ontem, ela foi à tribuna apelar para que os deputados federais pernambucanos derrubem o veto do presidente Lula (PT) aos direitos de policiais civis, na votação prevista para hoje. Lula vetou aposentadoria integral, licença gestante, entre outros pontos.

Duque aguarda Marília

Pré-candidato a prefeito de Serra Talhada, o deputado Luciano Duque aguarda o sinal verde da líder do Solidariedade em Pernambuco, Marília Arraes. Ele até procurou o presidente nacional, Paulinho da Força, mas a orientação será mesmo de Marília.

Risco de cassação

O deputado federal Glauber Braga (Psol/RJ) corre risco de ter o mandato cassado por agredir um militante do Movimento Brasil Livre (MBL). O pedido foi feito pelo partido Novo e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), já encaminhou ao Conselho de Ética.

Pernambuco/China

O Governo de Pernambuco está bem na relação com a China. Ontem, Raquel Lyra firmou cooperação técnica com a cidade de Sichuan. A governadora também enviou equipe da Secretaria de Ciência e Tecnologia para participar do Seminário Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo do Brasil, em Xangai. Faz parte da comemoração dos 50 anos de relação entre o Brasil e a China.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade