Resgate do trabalhismo

O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) foi extinto, recentemente, ao se fundir com o Patriota e a criação do Partido da Renovação Democrática (PRD). Mas há um grupo querendo manter o legado do trabalhismo e, para isso, criaram a nova sigla União Trabalhista Brasileiro (UTB). O lançamento do 30º partido está marcado para sexta-feira, em Brasília, reunindo lideranças de todo o País. O presidente nacional será Eryk Heeyzer de Vaz Braz e um dos principais cabeças é o deputado federal Fábio Reis, do PSD sergipano. O parlamentar, inclusive, deve migrar para a legenda. No convite enviado para a cerimônia, a direção do UTB diz que o partido surgiu através da união de milhares de trabalhistas brasileiros que, insatisfeitos com a extinção do PTB, resolveram se unir em torno de uma nova agremiação. O objetivo é resgatar os valores históricos do trabalhismo herdado de Getúlio Vargas, Alberto Pasqualini, João Goulart e Leonel Brizola. A expectativa do grupo, agora livre das amarras de Roberto Jefferson, é fazer o PTB ocupar o espaço e a força no cenário político que tinha, até pouco tempo atrás, mas que foi definhando a cada eleição, devido aos envolvimentos em todo tipo de falcatrua. Nas eleições de 2022, só elegeu um deputado federal. O lançamento do UTB, na sexta-feira, será às 14h, no Auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados.

Marcação cerrada

A governadora Raquel Lyra (PSDB) disse que pretende ir a Brasília, nesta semana para acompanhar de perto a votação da reforma tributária, particularmente o projeto que manterá os incentivos fiscais para as montadoras de veículos do Nordeste, Norte e Centro-Oeste até 2032. Lideranças do Sul e Sudeste fazem pressão para derrubar. A dúvida é se o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP/AL) colocará a reforma em pauta.

Por lá não tem Centrão

O presidente da Argentina, Javier Milei, tem uma pequena base no Congresso Nacional e muitas propostas complicadas que ele precisa ver aprovadas. Mas quebrou o protocolo e não discursou dentro do Parlamento. É bom lembrar que por lá não existe Centrão para fazer acordos.

Bloqueio de bilhões

O Ministério do Planejamento e Orçamento anunciou que acionará um sistema de alerta, quando detectar que as finanças do País correm risco. Neste ano, para bater a meta fiscal, o Governo Lula está com R$ 5 bilhões bloqueados. Em 2024, o bloqueio pode chegar a R$ 53 bilhões.

Lula prevê polarização

Eleições municipais envolvem, geralmente, questões do dia a dia e lideranças das próprias cidades, mas o presidente Lula acredita na reedição da polarização nacional. “Eu sinceramente acho que essa eleição que vai acontecer, vai ser outra vez Lula x Bolsonaro disputando essas eleições nos municípios”, disse na Conferência Eleitoral do PT.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade