Netanyahu diz que terá “dura conversa de repreensão” com embaixador do Brasil

Foto: Brendan Smislowiski/AFP

Do Correio Braziliense

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo (18/2) que a comparação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva entre Israel e o Holocausto nazista “é cruzar uma linha vermelha”. Netanyahu disse que irá convocar o embaixador brasileiro em Israel para uma “dura conversa de repreensão”. Lula disse, em visita à Etiópia, que Israel está cometendo genocídio contra o povo palestino na Faixa de Gaza e comparou as ações com as de Adolf Hitler, na Alemanha nazista. “O que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino não existiu em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu. Quando Hitler resolveu matar os judeus”, afirmou. 

Pelo X, Benjamin Netanyahu disse que a afirmação de Lula é grave. “As palavras do presidente do Brasil são vergonhosas e graves. Trata-se de banalizar o Holocausto e de tentar prejudicar o povo judeu e o direito de Israel se defender”, disse.

“Comparar Israel ao Holocausto nazista e a Hitler é cruzar uma linha vermelha. Israel luta pela sua defesa e pela garantia do seu futuro até à vitória completa e fá-lo ao mesmo tempo que defende o direito internacional”, completou. 

A Confederação Israelita do Brasil também repudiou as falas de Lula. “O governo brasileiro vem adotando uma postura extrema e desequilibrada em relação ao trágico conflito no Oriente Médio, abandonando a tradição de equilíbrio e busca de diálogo da política externa brasileira. A CONIB pede mais uma vez moderação aos nossos dirigentes, para que a trágica violência naquela região não seja importada ao nosso país”, disse.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade