E o pós-comoção?

Foto: Reuters/Amanda Perobelli

Sempre em situações de catástrofes, há uma grande comoção nacional. Tem ajuda humanitária, participação voluntária, repasses de recursos emergenciais e promessa de mais verbas para reconstruções dos bens materiais e das vidas de quem sofreu. É o que estamos presenciando neste momento em relação ao Rio Grande do Sul. Ontem, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), lembrou de outras tragédias, a exemplo de Brumadinho, em Minas Gerais, que foi arrasada depois do rompimento de uma barragem, e pouco foi feito até o momento. E também não serviu de lição para se evitar novos desastres. Evidentemente que a dimensão do que está acontecendo no Estado gaúcho é muito maior, já que afeta praticamente todos os municípios e cerca de 2 milhões de habitantes. Mas demonstra que nenhuma cidade está preparada para enfrentar situações parecidas como essa. Os grandes municípios, geralmente, crescem de forma desordenada, não têm tantos recursos próprios para obras de prevenção e nem têm como transferir milhares de pessoas para locais de menor risco. Parcerias com governos estaduais e Federal são necessárias, porém esbarram na burocracia, nas fiscalizações, em projetos mal elaborados e nas picuinhas políticas. Por conta disso, fica sempre a pergunta no ar sobre como será o momento pós-comoção, com tanto para ser reconstruído e com as atenções voltadas para outros interesses.

Lançamento de Dani

A deputada Dani Portela comandará, hoje à noite, o ato de lançamento da sua pré-candidatura à Prefeitura do Recife pela federação Psol/Rede. Será na Casa Marielle Franco, no Derby, onde funciona a sede do Psol. “É uma pré-candidatura construída coletivamente”, garante Dani. Mas seu concorrente interno, o deputado Túlio Gadelha (Rede), não deve comparecer.

Assaltante preso

Surtiu efeito as reações contra a soltura do sujeito que tentou assaltar os seguranças da vice-governadora Priscila Krause. Ontem, foi decretada a prisão e o assaltante até tentou fugir, mas dessa vez não teve audiência de custódia que o ajudasse.

Título adiado

Ficou para segunda-feira a votação do projeto que concede o Título de Cidadã do Recife para a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, proposto pela vereadora Liana Cirne (PT). Sessão de ontem na Câmara foi suspensa devido à queda de energia.

Outro Bolsonaro vem

A vinda do ex-presidente Jair Bolsonaro a Pernambuco, prevista para 7 de junho, deverá ser cancelada devido às condições de saúde dele. Todas as agendas foram foram adiadas. Dia 27 deste mês, contudo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL) chega ao Recife. Participará de evento com o pré-candidato do partido à PCR, Gilson Machado.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade