Dois extremos no foco

A América do Sul passará a ter, partir deste domingo, mais um extremista no poder e, com isso, o Continente fica ainda mais no foco das atenções do mundo. Javier Milei assumirá a presidência da Argentina e será o representante ultradireitista eleito pelo voto do desespero do seu povo. Ele é uma grande interrogação, em virtude do discurso radical e até mesmo inconsequente que fez durante campanha eleitoral. O esquerdista Nicolás Maduro, que governa a Venezuela, há mais de 10 anos, através de eleições consideradas suspeitas, está inventando uma invasão à Guiana, numa guerra que pode afetar toda a região. O venezuelano, inclusive, se encontrará com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, para pedir apoio. Enquanto os Estados Unidos já estão dispostos a evitar a invasão. Em comum, Venezuela e Argentina se encontram em sérias dificuldades econômicas, com níveis de pobreza altíssimos e sem previsão de saída dessa situação. Enquanto isso, o Brasil fica numa situação inusitada. O presidente Lula é amigo de Nicolás Maduro, mas não pode deixar o Exército da Venezuela passar pelo estado de Rondônia para entrar na Guiana. Seria apoiar o invasor . Mas também não faz uma declaração pública mais contundente contra a atitude absurda do venezuelano. E tem a questão da Argentina, terceiro maior parceiro comercial, que terá um presidente inimigo de Lula. O petista foi xingado por Javier Milei e, por outro lado, fez o possível para ele não vencer as eleições. Agora é aguardar como ficarão as relações Brasil/Venezuela e Brasil/Argentina.

Pedido ao presidente da Alepe

Está prevista para segunda-feira a reunião entre deputados das comissões de Finanças e de Justiça com o presidente da Assembleia Legislativa, Álvaro Porto (PSDB). Querem tratar sobre a convocação de representantes do Governo do Estado e prefeitos a fim de debaterem a respeito da redistribuição do ICMS entre os municípios. Pressão nos bastidores é grande das cidades que vão receber menos recursos.

Yves se apresenta

O neo-petista prefeito de Paulista, Yves Ribeiro, circulou por Brasília conversando com lideranças da federação PT/PCdoB/PV. Esteve em Brasília ciceroneado pelo deputado federal Clodoaldo Magalhães (PV). Dia 16 tem o ato oficial de filiação.

Atraso federal

O Governo do Estado vem sendo criticado por atrasar os pagamentos do piso dos enfermeiros, mas se defende afirmando que os recursos ainda não foram repassados pela União. Estaria havendo dificuldades na identificação dos profissionais que têm direito a receber.

Números da pesquisa

A pesquisa Radar Febraban, que aponta otimismo da maioria dos brasileiros para 2024, com 59% de respostas positivas, também mostra um dado interessante. A expectativa quanto ao aumento do poder de compra aumentou de 36% para 39%, em um ano. Por outro lado, cresceu o índice de receio de elevar o desemprego. Passou de 31% para 34%.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Publicidade