Ajuda nacional

Foto: Anselmo Cunha/ AFP

A catástrofe no Rio Grande do Sul vem mobilizando todo o País e o Governo Federal está garantindo a liberação de R$ 614 milhões. Esse valor só dá para começo, diante da destruição provocada pelas enchentes em cerca de 350 municípios e com mais de um milhão de pessoas afetadas. Além, lamentavelmente, das quase 90 vítimas fatais registradas ato momento. Toda ajuda é bem vinda para os gaúchos, a exemplo da equipe dos bombeiros que o Governo de Pernambuco está enviando para ajudar nos resgates, e os kits de higiene e limpeza e colchões doados pela Prefeitura do Recife. Os pernambucanos, principalmente, da Região Metropolitana e Mata Sul conhecem a realidade do que está ocorrendo no Rio Grande do Sul, daí a importância da solidariedade neste momento. Para se ter ideia do tamanho dessa tragédia, 121 mil pessoas tiveram que deixar suas casas e 19 mil estão morando em abrigos. Todas necessitando de ajuda e sem saber quando terão as suas vidas retomadas. As chuvas não cessam, as águas não baixam e mais gente continua sendo afetada diariamente. Enquanto a situação continua no noticiário, a solidariedade está em alta. O problema será quando o tempo começar a passar e quem estiver distante achar que os problemas dos gaúchos acabaram. As doações tendem a reduzir e, mesmo o Governo e Congresso Nacional garantindo recursos, é bem provável que a burocracia emperre as liberações.

Feitosa tenta convencer

O deputado estadual Coronel Alberto Feitosa (PL) foi à tribuna pedir que João Paulo mantenha a coerência e hoje vote a favor do fim das faixas salariais dos militares até 2025. Lembrou do histórico de luta do petista. E apelou ao presidente do PT, Doriel Barros, para convencer o correligionário. João Paulo defende o projeto do Governo, que estabelece o fim das faixas até 2026.

Doriel deu o troco

O deputado Doriel Barros disse ao Coronel Feitosa que não se pode questionar a história de João Paulo em defesa dos trabalhadores. E deu o troco, lembrando que Feitosa defende os colegas de farda, mas ataca o movimento dos trabalhadores rurais.

Silvio comemora

A Ferrovia Transnordestina não é da área do ministro dos Portos e Aeroportos, Silvio Filho, mas ele tem muito a comemorar o edital da obra que já está valendo. O trecho vai de Salgueiro ao Porto de Suape, em Ipojuca, daí a razão para festejar a retomada da obra.

OAB reclama do TJPE

A decisão do TJPE de reduzir o horário de atendimento, que agora é das 8h às 14h, desagradou aos advogados pernambucanos. Por conta disso, a OAB entrou com uma liminar contra a mudança, argumentando que os profissionais estão com dificuldades para realizar seus trabalhos. O TJPE considera que a alteração do horário não é prejudicial à população.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade