Rueda acusa Bivar por incêndio. Deputado nega e faz denúncia sobre uso do fundo eleitoral

Com informações do Correio Braziliense

O presidente eleito do União Brasil, Antônio Rueda, realizou manifestação por meio de seu advogado sobre o incêndio ocorrido na noite dessa segunda-feira (11) em duas casas dele na praia do Toquinho, em Pernambuco. O advogado Paulo Catta Preta, diz que o cliente está ‘escandalizado com escalada de violência política’ e mantém acusação ao ex-presidente do partido, Luciano Bivar. 

“Antônio Rueda está atemorizado, escandalizado com o contexto de escalda de violência política. Isso se inicia com ameaças e esses dois incêndios ocorrem”, afirma o advogado. “Embora não se possa assegurar a autoria do incêndio, naturalmente, a suspeita inicial vai ser de quem vem ameaçando há dez dias a vítima”, acrescenta. Segundo Catta Preta, o tom das ameaças era de que Bivar “acabaria com a vida” de Rueda e de que ele chegou a dizer que “Deus cuidasse de seus amigos porque de seus inimigos ele cuidaria pessoalmente”. 

“Desde o dia 26 de fevereiro, uma série de ameaças têm sido perpetuada por parte do deputado Luciano Bivar contra Antonio Rueda. Esse cenário de disputa inicial se dá em um contexto de disputa partidária. E, num primeiro momento, há a gravação que mostra que o deputado Bivar ameaça diretamente Antonio Rueda e seus familiares. No dia 28 de fevereiro, um dia antes da convenção partidária, nós comunicamos a existência desta gravação à Polícia Civil do Distrito Federal”, diz o representante de Rueda. 

LUCIANO BIVAR

O deputado Luciano Bivar confirmou briga por telefone com Antônio Rueda, presidente eleito da sigla, mas alega que a acusação de relação com o incêndio é uma “represália” a três denúncias que o partido apresentará contra o político. As informações foram ditas durante coletiva de imprensa, nesta terça-feira (12), na sede do partido, em Brasília.

“Repudio qualquer ilação que tenha com relação a esses últimos acontecimentos. Isso é fruto de uma represália em função de denúncias que estamos apresentando hoje ao Conselho de Ética do partido”, iniciou Bivar.

Na sequência, o advogado do partido, Raphael Souto, afirmou que denúncias chegaram ao então presidente do partido, Luciano Bivar. A primeira foi do prefeito de Belford Roxo (RJ), Waguinhos (União-RJ), alegando que Rueda teria utilizado o nome do partido para “negociatas diversas no RJ”. E outras duas alegando uso irregular do fundo partidário, feitas pela senadora Soraya Thronicke (União-MS) e o suplente de deputado federal, Junior Orosco (União-SP). As acusações foram encaminhadas a secretaria-geral do partido, que irá escolher se irá tornar público os documentos.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade