Ritmo de queda

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Instituto Paraná Pesquisa divulgou que, no Recife, o índice de aprovação do Governo Lula é de 58,4%, o que é excelente, porém caiu, já que há mais de um ano era 62,6%. Ontem, saiu o levantamento do Genial Quest com números nacionais e o que se viu foi a aprovação do petista cair de 54% para 51%. Apesar de serem institutos diferentes, metodologias próprias e universos de pesquisa bem distintos, há uma convergência quando o assunto é queda de aprovação e crescimento de desaprovação de um governo que completa mais de um ano e dois meses. Para o cientista político Hely Ferreira, o fato de as percentagens continuarem próximas e até menores do que a votação de Lula em 2022 tem a ver com a polarização ideológica e que parte do eleitorado votou nele para não reeleger Jair Bolsonaro (PL). Juntando-se a isso, teve a comparação da guerra de Israel contra o Hamas ao Holocausto. Hely lembra que os evangélicos pentecostais e neopentecostais consideram Israel uma cidade protegida e escolhida por Deus. E são eles que mais ganham adeptos no segmento cristão. Na pesquisa, 62% dos evangélicos reprovam o Governo Lula. Para completar, mesmo com a inflação aparentemente controlada e desemprego diminuindo, 38% dos entrevistados acreditam que a economia do País está piorando e apenas 26% acham que melhorou. Essa percepção se dá devido ao aumento de preços de alguns alimentos que chegam à mesa. A tendência das pesquisas é que se mantenham nesse patamar, em pleno ano de eleições municipais, quando muitos candidatos a prefeito tentam se agarrar a Lula.

Ele acreditou

Lula conhece muito bem o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, né?. O venezuelano antecipou as eleições, fez por onde a principal adversária ficar impedida de concorrer e sempre se reelege com um modus operandi próprio. Mas o presidente brasileiro ouviu de Maduro que a eleição terá um processo democrático. Lula disse que acreditou e torce para que seja assim. Ok.

Sem quorum

Terça-feira, o projeto de Sileno Guedes (PSB), que concede título de Cidadão Pernambucano ao ministro do STF, Flávio Dino, saiu da pauta da Assembleia Legislativa. Seriam necessários 25 votos para aprovação, mas nem essa quantidade de deputados tinha no plenário.

Caça aos candidatos

Está escancarada a janela de troca-troca de partidos, a partir de hoje até 5 de abril, para os vereadores. Mas os dirigentes partidários também estão à caça dos candidatos a prefeito. Muitas filiações só são divulgadas depois do prego batido para despistar a concorrência.

É na pressão

Os municípios com menos de 142 mil habitantes estão pressionando muito o Governo Federal para incluí-los no mesmo projeto de lei da desoneração da folha de pagamentos que atende a 17 segmentos da economia e que já beneficia empresas de eventos. A expectativa é positiva, mas a pressão continua em Brasília. O presidente da Amupe, Marcelo Gouveia, está presente.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade