Promessa de ministro

Foto: Vinicius Loures / Câmara dos Deputados

Tem um dito popular que diz: não prometa o que não pode cumprir. Mas, ontem, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, fez a promessa de que nenhum preso fugirá mais dos presídios de segurança máxima no Brasil. Garantiu que serão aplicadas medidas mais eficazes para mantê-los por trás das muralhas, até o cumprimento das penas. Lewandowski deu a palavra durante audiência pública na Câmara dos Deputados, onde foi prestar esclarecimentos sobre a fuga de dois traficantes do presídio de Mossoró. Os elementos foram recapturados mais de um mês depois, no Estado do Pará, quando já tinha sido gasta a “bagatela” de R$ 6 milhões na caçada no Rio Grande do Norte. O ministro afirmou que se tratou de um caso “excepecional e inusitado” e que essa foi a “única e última”. “Garanto que nenhum detento mais se evadirá das penitenciárias federais”, afirmou. A questão é que a promessa de Ricardo Lewandowski de melhorar os protocolos da segurança, se realmente virarem realidade, fica restrita aos presídios federais. Vez por outra se tem notícias de fugas de outros presídios. De acordo com pesquisa feita pelo jornal O Globo, 333 detentos conseguiram fugir de prisões em 18 estados, no ano passado. Dá praticamente um fugitivo por dia. E muitos nem precisam escapar porque continuam controlando a criminalidade por trás das grades sob proteção oficial. O sistema é falho, corrupto e o Poder Público se mostra incapaz de encontrar uma solução.

João Campos sem neve

O prefeito João Campos (PSB) anunciou, ontem, a programação do ciclo junino do Recife, prometendo muito forró entre 12 e 30 de junho. E aproveitou para fazer um apelo: “Por favor não me peçam pra nevar novamente”. Ele disse que ainda sabe o trabalho que deu para fazer a brincadeira no Carnaval. E que ainda não conseguiu se livrar totalmente da “neve”.

Clima pesado

Quem participou da reunião entre os integrantes do Psol e Rede, na segunda-feira passada, ficou impressionado com o clima pesado no ambiente. A divisão interna da federação continua e o deputado Túlio Gadelha (Rede) sequer se inscreveu como pré-candidato.

Possível emenda

O relator do projeto que trata do fim das faixas salariais dos PMs e bombeiros, deputado Diogo Moraes (PSB), pode apresentar emenda hoje que abrevia o prazo previsto para 2026. Se a Comissão de Finanças aprovar, o projeto volta à CCLJ.

Elcione torce por acordo

A prefeita de Igarassu, Elcione Ramos (PSDB), contou que já fez aporte de R$ 60 milhões no IgaPrev, mesmo com a contribuição previdenciária sendo de 8%. Por isso torce para a aprovação de um projeto que, pelo menos, mantenha esse percentual. Diz que, se voltar a ser de 20%, ficará muito difícil. Elcione conta que herdou o IgaPrev bem desarrumado em 2021.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade