OS OPOSITORES DE WALTER BENJAMIN

Por Hely Ferreira

Considerado um dos grandes pensadores contemporâneos e integrante do círculo de Frankfurt, Walter Benjamin embora possua uma visão menos pessimista que os demais, mesmo assim, não lhe escapa a pecha de um pensador melancólico. Sua visão da história provoca um repensar hermenêutico, vez que, entende a necessidade de um aprendizado por intermédio dos vencidos e não dos vencedores. A narrativa da história tem sido predominantemente contada por aqueles que tiveram o controle da mesma e não pelos que foram subjugados. Além de prevalecer uma única versão que se assemelha a uma “rua de mão única”.
Um olhar interpretativo diferenciado da história, certamente expurgará o estigma dos relatos narrados ao longo dos séculos. Provocativo e desafiador desconstruir para reconstruir fatos que foram apresentados como reais e inabordáveis. Em nada difere o que se vive atualmente. Não é difícil encontrar posições que ao invés de procurar ate-se aos fatos, atropelam a veracidade dos fatos e constroem verdadeiros malabarismos, apenas para referendar o que acredita e não o que acontece. Através de atitudes sorrateiras, alimentam uma gama de posições muito mais recheadas de mágoas do que da verdade real. Construindo uma leitura rancorosa, sendo fruto de um projeto não realizado. Torcem e se alimentam do caos, caso contrário, estarão condenados por suas mágoas. Enfim, estamos chegando ao término de mais um ano e apesar de ser difícil, seria bom que o exercício da cidadania fosse prioridade na vida de todos.
Feliz Ano Novo!

Hely Ferreira é cientista político.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Publicidade