Ministra e Raquel anunciam três Casas da Mulher Brasileira em Pernambuco

A rede de atendimento e proteção às mulheres será ampliada em Pernambuco com a construção de três unidades da Casa da Mulher Brasileira no Recife, em Caruaru e Petrolina. O acordo de cooperação técnica foi assinado, nesta sexta-feira (23), pela ministra Cida Gonçalves e a governadora Raquel Lyra (PSDB), no Palácio do Campo das Princesas. Cida também comunicou que será instalado um centro de referência em Serra Talhada. A implementação da Casa da Mulher Brasileira é parte do convênio com o Ministério da Justiça e Segurança Pública em parceria com o Ministério da Mulher.

A Casa da Mulher Brasileira oferece atendimento humanizado e multidisciplinar às mulheres em situação de violência, integrando, em um mesmo espaço, os principais serviços especializados para os mais diversos tipos de violência. São eles: acolhimento e triagem; apoio psicossocial; delegacia; Juizado; Ministério Público, Defensoria Pública; promoção de autonomia econômica; cuidado das crianças – brinquedoteca; alojamento de passagem e central de transportes. A Casa da Mulher Brasileira faz parte do Programa Mulher Viver sem Violência, instituído pelo Decreto n. 11.431/2023 e coordenado pelo Ministério das Mulheres. Atualmente, o Governo de Pernambuco mantém quatro casas de acolhimento para mulheres vítimas de violência.

Ao falar sobre a construção das três Casas da Mulher Brasileira e do centro de referência, a ministra Cida Gonçalves salientou o desafio de por um fim ao feminicídio no País. “A ordem do presidente Lula é feminicídio zero. Mas o feminicídio é a ultima etapa. Antes tem a violência psicológica, moral e física. Temos que prevenir a morte das mulheres investindo em reeducação, capacitação. Nós queremos avançar muito mais para que, de fato, as mulheres estejam onde elas quiserem”, salientou.

Raquel Lyra agradeceu à ministra Cida por trazer obras, mas principalmente esperança  a Pernambuco. E pela parceria do Governo Lula, que coloca de lado as questões partidárias e vem investindo no Estado. A governadora admitiu aumento da violência, particularmente contra as mulheres, por isso a importância da união de todos nesse enfrentamento.

“Quando se cria estruturas e políticas públicas, a mulher se encoraja. Temos de criar oportunidades, colocar a mulher no orçamento para ela se empoderar. Não tem salvador ou salvadora da pátria, só basta cada um fazer a sua parte. Não tem parede, não tem obstáculos. Não tem nada aprisiona mais que o medo”, observou Raquel.

A secretária estadual da Mulher, Mariana Melo, disse que havia uma grande expectativa para a chegada da Casa da Mulher Brasileira a Pernambuco, para prestar um melhor atendimento às vida violência. Mariana disse que o processo de licitação da unidade do Recife está avançada,  no valor de R$ 17 milhões assim como os projetos das casas de Caruaru e Petrolina, cujo investimento é deR$ 7,5 milhões em cada unidade.

O prefeito de Caruaru, Rodrigo Pinheiro (PSDB) destacou a parceria do Governo Lula e ressaltou que ações de proteção às mulheres foram desenvolvidas em Caruaru, quando Raquel Lyra foi prefeita. Pinheiro garantiu que esse apoio tem avançado no município e a chegada da Casa da Mulher Brasileira se trata de um importante anúncio.

CÂMARA TÉCNICA

Após o anúncio da Casa da Mulher Brasileira a ministra Cida se reúne com representantes do Consórcio Nordeste para instalar a Câmara Técnica de Políticas Públicas para as Mulheres do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade