Marcelo Gouveia assume Amupe e já vai a Brasília amanhã

O prefeito de Paudalho, Marcelo Gouveia (Podemos), assumiu a presidência da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), nesta terça-feira (5), conforme o acordo celebrado, na eleição do ano passado para garantir chapa única. Ele passou o primeiro ano do biênio 2023/2024 na vice-presidência e sucede a prefeita de Serra Talhada, que agora é a vice. Amanhã, Gouveia já estará em Brasília, reunido com a diretoria da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), para tratar da desoneração da folha de pagamento das prefeituras, que não foram contempladas na nova Medida Provisória editada pelo presidente Lula.

A cerimônia de posse contou a presença da governadora Raquel Lyra (PSDB), do presidente do TJPE, Ricardo Paes Barreto, do procurador do MPPE, Marcos Carvalho, do predo TCE, Valdecir Pascoal, prefeitos deputados. O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, e o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, participaram através de vídeo. Ambos parabenizaram a gestão de Márcia Conrado e se colocaram à disposição de Marcelo Gouveia.

No seu discurso, o presidente Marcelo Gouveia ressaltou que os municípios não podem abrir mão das conquistas, por isso há necessidade de união. Os prefeitos defendem que a alíquota do INSS volte a ser reduzida de 20% para 8%, nos municípios com menos de 142 mil habitantes. Com isso, haverá uma economia de R$ 11 bilhões  para os municípios de todo o País

Além dessa questão, Marcelo Gouveia disse que é importante estar atento à Reforma Tributária para que atenda às necessidades dos municípios. Também defendeu a luta pelo Pacto Federativo. “Mais recursos nos cofres é mais saúde, mais educação. É autonomia dos municípios para prestarem um serviço de qualidade à população”, ressaltou o novo presidente da Amupe.

Ele lembrou das perdas nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios, depois que o Censo do IBGE apresentou redução de habitantes em grande parte das cidades. Diante desse cenário, a Amupe participou da luta para evitar tamanho prejuízo e que resultou na divisão dessa queda de repasses no período de 10 anos. Gouveia ainda falou da união de forças com outros poderes para garantir a redistribuição mais justa do ICMS, beneficiando os municípios com até 30 mil habitantes.

Gouveia garantiu que fará uma gestão de continuidade e compartilhada, como foi no período de Márcia Conrado. Ele havia se colocado na disputa pela presidência, assim como Márcia ,e houve entendimento para a montagem de chapa única com o compromisso de trocarem de posições no segundo ano. A prefeita de Serra Talhada tentará a reeleição, enquanto Marcelo já está no segundo mandato em Paudalho.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade