IBGE aponta recuo no volume de serviços em Pernambuco

O volume de serviços em Pernambuco caiu 0,9% em outubro, de acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta quarta-feira (13) pelo IBGE. O resultado do setor no período foi inferior à média brasileira, que também registrou queda de 0,6%. Em setembro, o segmento havia registrado alta de 1% no estado.

Na comparação entre outubro deste ano e o mesmo período de 2022, o estado computou um aumento de 1,1%, acima da média nacional (-0,6%). Mesmo assim, esse foi o menor percentual entre os estados do Nordeste. A mesma tendência se repetiu no acumulado do ano: Pernambuco apresentou alta de 3,7%, enquanto o Brasil teve resultado inferior (3,1%). Na variação acumulada dos últimos 12 meses (novembro de 2022 a outubro de 2023), Pernambuco teve performance superior à do país, de 4,2% contra 3,6% a nível nacional.

Entre as cinco atividades de serviços pesquisadas pela PMS, os serviços de informação e comunicação estão em primeiro lugar, com alta de 12,3% em outubro na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Os transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio estão na segunda posição, com índice de 1,1%. Em terceiro, estão os serviços profissionais, administrativos e complementares (0,6%).

As maiores perdas ficaram nas categorias Serviços prestados às famílias (-1,7%) e Outros serviços, que incluem a compra, venda e aluguel de imóveis, atividades de apoio à agricultura, à pecuária e gestão de resíduos sólidos (-20,2%).

Na variação acumulada de janeiro a outubro frente ao mesmo período de 2022, a primeira posição no ranking também ficou com Serviços de informação e comunicação (9,6%).

Os Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio estão em segundo lugar (7,2%) e os Serviços prestados às famílias tiveram percentual próximo à estabilidade (0,1%). As atividades com percentual negativo foram os Serviços profissionais, administrativos e complementares (-0,1%) e Outros serviços (-11%).

Já no acumulado dos últimos 12 meses em comparação ao mesmo período do ano anterior, os Serviços de informação e comunicação continuam na dianteira (8,7%) e, na sequência, estão os Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (7,7%).

Os Serviços profissionais, administrativos e complementares ocuparam a terceira posição (2,6%). Por sua vez, os Serviços prestados às famílias tiveram recuo (-0,9%), assim como o segmento Outros serviços (-10,9%).

Turismo cresce

No índice de volume das atividades turísticas em outubro medido pela PMS, Pernambuco teve o maior percentual entre as 12 localidades pesquisadas, com alta de 4,2%. O Brasil, por outro lado, registrou queda de 1,1%, assim como os outros dois estados nordestinos que fazem parte do levantamento: Bahia (-2,6%) e Ceará (-4,2%).

Quando se considera a variação entre outubro deste ano e o mesmo período do ano passado, o crescimento no volume de atividades turísticas foi de 1,3%, empatado com Santa Catarina e inferior à média nacional (6,5%).

No acumulado do ano, embora o estado tenha obtido um aumento de 1,7%, este foi o terceiro percentual mais baixo do país, seguido pelo Distrito Federal (1,3%) e pelo Ceará (-0,3%). Já no acumulado dos últimos 12 meses, todos os estados tiveram índices positivos, mas Pernambuco teve o menor avanço do país, de 0,7%, contra 8,7% na média brasileira.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade