Hospital Geral do Agreste divulga números alarmantes de acidentes com motos

Foto: Divulgação


Quem mora nas grandes cidades fica espantado com a “coragem” e irresponsabilidade de motoqueiros no trânsito. É cena corriqueira acidente envolvendo motos. No interior, a coragem ainda é maior. O comum é ver pilotos e caronas sem capacetes trafegando nas ruas e estradas. Às vezes com três pessoas, inclusive crianças. E isso tem consequências, como mostram os dados divulgados, nesta quarta-feira (10), pelo Hospital Geral do Agreste (HGA), de Caruaru. Em 2023, a unidade recebeu 3.852 pessoas acometidas por sinistros de trânsito. Destas, mais de 3 mil estavam envolvidas em acidentes com motos, um número que representa 76% do total.

Os acidentes com motocicletas acometeram 81,6% de homens, que, em 54,5% das situações, tinham idade entre 20 e 39 anos. Em 49,5% dos casos, as vítimas sofreram queda e 48,5% dos acidentes ocorreram aos sábados e domingos.

Segundo o HGA, as partes do corpo mais atingidas entre 78,6% das vítimas foram os membros superiores e inferiores, deixando sequelas que lhes impedem de trabalhar por longos períodos.

“A gente vê que, em alguns casos, os sinistros acontecem por falta de cuidado ou realmente de forma acidental, mas a maioria é por imprudência, ao não respeitar as leis de trânsito. É necessário e urgente uma maior conscientização, pois isso envolve não só suas próprias vidas, mas a de outras pessoas”, alerta Frank Lima, diretor médico do HRA.

Você pode gostar:

1 comentários

Um comentário

  1. Acidentes com tendência de crescer, graças a governadora. O grande feito da nova gestora ao longo de 2023 foi de encarecer o Estado, majorando, em
    conluio com o deputados estaduais, o ICMS (14%) e reduzindo o IPVA das motocicletas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade