Favas contadas

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado fará, hoje, as sabatinas com o candidato único a ministro do STF, Flávio Dino, e com o Paulo Gonet, também única opção para a Procuradoria Geral da República. Serão horas e mais horas de elogios, por parte dos parlamentares governistas, e algumas provocações dos oposicionistas. O mesmo roteiro de indicações anteriores, e com resultado já esperado: ambos serão aprovados, conforme a indicação do presidente Lula e as bênçãos de dois ministros do Supremo, Gilmar Mendes e Alexandre Moraes. O cálculo em relação a Flávio Dino é em torno de 53 votos, no plenário, quando precisa de 41 para vestir a toga. Ele mesmo disse ontem que ouvirá “nãos”. Gonet tem vida mais fácil. Por via das dúvidas, os dois candidatos mantiveram as suas campanhas em curso, na véspera da sabatina, principalmente, junto aos parlamentares de oposição e independentes. Os pareceres dos relatores são favoráveis. A curiosidade, no caso de Dino, é que o parecer ficou a cargo do seu adversário político no Maranhão, senador Weverton Rocha (PDT), que não poupou elogios. Se bem que pode ter lá suas razões: com o desafeto no STF, é um concorrente a menos nas próximas eleições.

Aline Mariano recordista

A vereadora Aline Mariano (PP) não foi quem mais apresentou emendas ao orçamento de 2024 e ao PPA do Recife, mas, das 22 propostas de sua autoria, 16 foram aprovadas na Câmara Municipal. Foi quem teve mais emendas aproveitadas em menos de sete meses, nessa sua volta ao Legislativo. Já Elaine Cristina colocou apenas duas emendas para o PPA, que não foram acatadas.

Calmante de R$ 7,6 bi

Com votações importantes na pauta do Congresso Nacional, a pressão dos parlamentares é grande sobre o Governo Lula. Para acalmá-los, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, garantiu que, até o final do ano, todas as emendas serão liberadas, totalizando R$ 7,6 bilhões previstos no orçamento.

Que critério é esse?

O vereador Samuel Salazar (MDB) foi à tribuna da Câmara do Recife contestar os critérios da Tarifa Social  da Compesa, que é o consumo de 10 m³ de água por residência. O parlamentar ressalta que a ONU estabelece o mínimo de 9,9 m³ por pessoa. “As pessoas não conseguirão atender a essa exigência”, alerta.

Banheiro da discórdia

A prefeita de Igarassu, Elcione Ramos, vem comprando uma briga com os comerciantes do Centro Comercial Dalila Vera Cruz porque quer instalar um banheiro logo na entrada da feira. Já tem até abaixo-assinado contra a obra. E o deputado estadual Mário Ricardo, que sonha em voltar à prefeitura, só de olho na confusão que sua pupila está fazendo. O grupo não quer Elcione disputando a reeleição.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade