Esgarçou de vez

Ontem, enquanto a confusão estava restrita à Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa, envolvendo a votação dos relatórios parciais da LOA 2024, se achava que a situação poderia ser resolvida entre os próprios integrantes do colegiado. Mas tomou outras proporções na medida em que a presidente da Comissão, Débora Almeida (PSDB), foi à tribuna reclamar dos pares e acusou o presidente da Alepe, Álvaro Porto (PSDB) de interferir na sua função. Porto foi à tribuna rebater Débora, porém o alvo principal foi a governadora Raquel Lyra (PSDB), mesmo sem citar nome. Quando falou em demora para enviar o pacote de projetos, omissão de R$ 1,1 bilhão no orçamento e que não é omisso e nem subserviente a ninguém, o endereço foi  o Palácio do Campo das Princesas. Encerrada a sessão plenária, deputados de oposição e governo criticaram em off tanto Débora quanto Álvaro pelo teor das palavras e, mais uma vez, apontaram a falta de diálogo palaciano. São 11 meses de conflitos e parece que agora esgarçou de vez a relação entre os comandantes dos poderes Executivo e Legislativo. Como se trata de filiados do PSDB, está uma verdadeira rinha de tucanos, com cada um querendo provar que tem um bico maior do que o outro. E a oposição assistindo de camarote, só vendo o que pode sobrar mais adiante.

Repete a pauta?

A deputada Débora Almeida disse que, dia 29, vai colocar em pauta, novamente, os mesmos relatórios aprovados ontem na Comissão de Finanças. Mas quem publica a pauta é a presidência da Alepe. Se foi Álvaro Porto que autorizou a votação, mesmo depois que Débora encerrou a reunião, alguém acha que ele vai repetir a pauta? Seria confessar que errou.

Tapetão

Revoltada por ter sua decisão de encerrar a reunião  da Comissão anulada por um despacho de Álvaro Porto escrito num papel à mão, a deputada Débora Almeida disparou: “Se ganha no voto, não no tapetão”.

Limite de 20%

Ainda ontem, Álvaro Porto disse que a Assembleia não aprova o aumento do limite de remanejamento do orçamento para 30%. “Todos os governadores sempre trabalharam com o percentual de 20%”, avisou.

Candidato em Surubim

Já circula no meio político que o deputado estadual Chaparral será candidato a prefeito de Surubim pelo União Brasil. Ele foi vereador e prefeito de Orobó, onde sua esposa, Juliana Chaparral (UB), tentará a reeleição. O deputado agora quer tomar o lugar do grupo da prefeita Ana Célia (PSB), que está no segundo mandato.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Publicidade