Diretório municipal do Rede rebate acusações de aliados de Dani Portela

Foto: Divulgação

O diretório da Rede Sustentabilidade no Recife rebateu as acusações feitas pela pré-candidata a vice-prefeita na chapa de Dani Portela (PSOL), Alice Gabino (Rede), e pelo vice-presidente municipal da sigla e pré-candidato a vereador, Ricardo Gadêlha, nesta quarta-feira (10).

De acordo com o dirigente Robson Fellype (Rede), a Rede municipal teria apenas ratificado uma resolução que já consta no estatuto nacional, seguindo decisão do diretório estadual, e a aprovação ou rejeição de pré-candidaturas foi decidida democraticamente, assim como em outras legendas.

“Alice Gabino se colocou pré-candidata a vice. Na direção municipal, foi colocado em votação e deliberado que a Rede não teria pré-candidato a vice no Recife. Em momento algum na nossa resolução fala de apoio a Dani Portela”, afirmou.

“A Rede Municipal deliberou sobre uma candidatura própria de Túlio Gadêlha. Os dois partidos podem lançar pré-candidaturas. Colocamos uma diretriz e foi para votação dos filiados”, acrescentou.

Vale lembrar que a Federação PSOL/Rede na capital já decidiu pelo nome de Dani Portela. No entanto, até as convenções partidárias, Túlio ainda pode recorrer ao diretório nacional para uma decisão que se sobreponha ao consenso municipal.

Ao blog Dantas Barreto, o dirigente também respondeu às acusações de que a diretoria do partido seria parte do gabinete de Túlio Gadêlha, e às críticas ao estatuto. “Não existe ‘aberração jurídica’, e não tem nada a mando de Túlio Gadêlha. Isso é uma inverdade. Apenas dois dos 20 dirigentes fazem parte do mandato do deputado”, disparou.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade