Convenção nacional do União Brasil terá disputa entre alas do ex-PSL e ex-DEM

Foto: Agência Brasil

O partido União Brasil foi criado a partir da fusão entre o PSL e o DEM, porém ainda é muito dividido entre os grupos sociais-liberais e democratas. Nessa junção, o deputado federal Luciano Bivar assumiu a presidência, até pelo fato de o PSL, em 2018, ter eleito o presidente da República, Jair Bolsonaro, e a maior bancada no Congresso Nacional. Enquanto que o DEM perdeu forças.  O baiano ACM Neto ficou como secretário-geral, mas faz um tempo que tenta tirar Bivar da presidência.

A falta de consenso interno está levando o UB à convenção nacional, em 29 de fevereiro de 2024, para escolher a nova executiva, com duas chapas. Uma formada pelos ex-PSL e outra pelos ex-DEM.

Teria um acordo, contudo, de a chapa vencedora ficar com a maioria dos cargos do diretório nacional, comandar a executiva e entregar vagas à ala derrotada.

Também havia uma decisão anterior de que o primeiro vice-presidente Antonio Rueda assumiria o comando nacional da sigla, como nome do consenso, mas a situação não caminha nesse sentido.

Como ainda faltam dois meses, é possível que ocorram novas conversas e os dois grupos cheguem a um acerto.

Atualmente, a ala proveniente do PSL tem maioria no União Brasil. Em Pernambuco, as principais lideranças do UB são os deputados federais Luciano Bivar (ex-PSL) e Mendonça Filho (ex-DEM), que não se entendem, e o ex-prefeito de Petrolina, Miguel Coelho.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade