Candidaturas em jogo

Foto: Divulgação

Uma notícia publicada na coluna Painel, da Folha de São Paulo pode indicar mudanças de rumos na capital capitalista, com a possível retirada da deputada Tabata Amaral (PSB) da disputa pela Prefeitura; na indicação do PT para vice de João Campos (PSB); e na maior chance da ministra Luciana Santos (PCdoB) ser candidata a prefeita de Olinda. Um dos assuntos tocados entre o presidente Lula e João teria sido justamente a possibilidade de ele tentar convencer a namorada a desistir em São Paulo. Com isso, o PSB apoiaria Guilherme Boulos (Psol). Mas a coisa não é bem assim. Tabata é bem crescidinha, é deputada federal e o PT não tem muito a oferecer na capital paulista, já que o Marta Suplicy será vice de Boulos. E, no Recife, João Campos ainda não sinalizou que pretende ter um petista na chapa. Não sabemos, de fato, o que ele já teria dito a Lula. Caso o PSB tire Tabata do páreo, fica o suspense se o prefeito recifense teria tanto interesse em contemplar o PT por aqui. Como saiu na coluna Painel, a compensação do PSB seria indicar a deputada para ministra da Ciência e Tecnologia. Atualmente, o partido só tem o Ministério do Empreendedorismo, com Márcio França, já que perdeu o da Justiça e Segurança Pública, após a nomeação de Ricardo Lewandowsky. É aí onde entra a possibilidade de Luciana Santos ser candidata em Olinda. Se nos bastidores já se comenta a ida de Tabata para o Ministério da Ciência e Tecnologia, é porque a presidente nacional do PCdoB está disposta a deixar o cargo. Os comunistas integram a federação PT/PCdoB/PV e, nestas três legendas, apenas Luciana teria condições reais de brigar pela Prefeitura.

Atrações democráticas

Desde sábado passado, os recifenses estão votando na escolha de três opões que  animarão 26 polos descentralizados do Carnaval. A Prefeitura dispõe de 1.003 atrações nas categorias bloco afro, samba, DJ, escola de samba, grupo de percussão, orquestra de frevo, performista, afoxé e banda, cantor ou cantora. Basta entrar no conecta.recife. pe. gov. br e votar. Resultado sai quarta-feira.

Fim do foro 1

A bancada do PL está invocada com as operações contra os deputados federais Carlos Jordy e Alexandre Ramagem, ambos do Rio de Janeiro. Os parlamentares articulam levar adiante a proposta de acabar com o foro privilegiado.

Fim do foro 2

Com o fim do foro privilegiado, as autoridades responderiam aos processos na 1ª instância. Ou seja, as ordens para as operações da Polícia Federal deixariam de partir do STF. Os bolsonaristas vêm perseguição do ministro Alexandre Moraes.

Gastar ou economizar?

O Governo do Estado comemora o superávit de R$ 1 bilhão em 2023. Boa notícia para recuperar a capacidade de pagamento e Pernambuco poder voltar a fazer empréstimos. Mas, nas ruas, se ouviu que, se não tivesse tanta economia, alguns serviços não estariam em dificuldades.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade