Candidatíssimo

O secretário de Turismo de Pernambuco, Daniel Coelho, é candidatíssimo a prefeito do Recife, nas eleições deste ano, muito embora não diga isso com todas as letras. Mas, se provocado, não descarta a possibilidade, como disse ao Blog Dantas Barreto e ao Diario de Pernambuco. Inclusive, admitiu que pode sair do Cidadania e disputar por outro partido que integra a base da governadora Raquel Lyra (PSDB). “Se eu for candidato, vou escolher o partido dentro da base, conforme o arranjo da eleição. A composição vai passar  pela governadora”, disse Daniel. Paralelo a isso, ele está tratando das chapas de candidatos a vereador. Já tem nomes definidos para serem distribuídos entre legendas aliadas. PSDB e Cidadania fazem parte da mesma federação, que terá candidaturas. Daniel também aposta em chapas de partidos como PSD e PP para ter um exército competitivo nas ruas. Enquanto nada é oficializado sobre a disputa pela Prefeitura do Recife, Daniel Coelho segue cheio de planos visando atrair mais turistas para Pernambuco, ampliar a malha aérea e deixar um planejamento pronto para o possível sucessor que assumir a secretaria em abril.

De olho na FPF

O presidente da Câmara do Recife, Romerinho Jatobá (PSB), vai tentar a reeleição de vereador este ano, mas está de olho em 2026. Não como candidato a deputado e sim à presidência da Federação Pernambucana de Futebol. Faz oposição ferrenha ao presidente Evandro Barros de Carvalho.

Chapão do PSB

A bancada do PSB na Câmara do Recife vai aumentar de 12 para 18 vereadores e a expectativa é que o partido eleja de 12 a 15, em outubro. Como tem gente sem mandato com voto chegando ao partido, a disputa interna será dura.

Culpa dos Gomes

É comum ouvir no meio político que o risco do prefeito João Campos (PSB) de perder o apoio do PDT é devido à briga dos irmãos Cid e Ciro Gomes. Deputados pedetistas vão para o PSB e isso irritou o dirigente nacional, Carlos Lupi.

Regularização já!

O deputado federal Augusto Coutinho (Republicanos) quer alinhar com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), um projeto para regulamentar o transporte por aplicativo. Senão, diz ele, pode aparecer uma decisão judicial que estabeleça algum tipo de critério que inviabilize o serviço no Brasil.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Publicidade