Agora é no plenário

O projeto do Governo Raquel Lyra que extingue as faixas salariais e estabelece reajustes para policiais militares e bombeiros passou ontem nas comissões de Finanças e de Administração. Na próxima semana, será analisada pela Comissão de Segurança Pública, onde não podem ser apresentada emendas. Depois desse trâmite, a proposta seguirá para votação no plenário da Assembleia Legislativa e a data será definida pelo presidente Álvaro Porto (PSDB). Rompido com Raquel Lyra, o deputado vem deixando claro ser favorável ao pleito dos militares, que não querem a extinção das faixas por etapas até 2026. No máximo até 2025. No entanto, o Governo afirma não ter R$ 1,8 bilhão para nivelar os salários na Faixa E e também conceder o aumento de 12% a curto prazo. Fica agora a expectativa sobre a estratégia que Álvaro Porto e a oposição montarão para pregar uma peça no Palácio do Campo das Princesas. Certo mesmo é que haverá convocação das duas categorias para que lotem as galerias da Assembleia, no dia da votação. Se houver alguma rebeldia dos deputados e o projeto do Governo for rejeitado, a questão será judicializada e a extinção das faixas, que iniciará neste ano, será adiada, sem previsão para acontecer. Raquel Lyra já deu provas de que recorre à Justiça quando a Assembleia aprova algo contra os seus interesses. Foi assim no caso da emenda incluída no Orçamento e a governadora já teve uma vitória no Supremo Tribunal Federal.

Pressão nas galerias

As reuniões das comissões de Finanças e Administração da Assembleia Legislativa para votação do projeto que extingue as faixas salariais de PMs e bombeiros, ontem, ocorreram relativamente de forma tranquila. As duas categorias de militares foram orientadas a assistirem pela internet. Mas, no dia da votação no plenário, vai ter zoada.

Abimael independente

Ao ser chamado para votar como integrante da bancada do Governo, o deputado estadual Abimael Santos fez questão de afirmar: “Sou da base independente”. Abimael foi um dos três parlamentares contrários à entrada do PL no blocão governista na Assembleia.

Mano vai ao BNB

O Banco do Nordeste vive divulgando que tem bilhões de reais para investir e, atento a isso, o prefeito de Jaboatão, Mano Medeiros (PL), foi lá. Apresentou projetos para firmar parcerias. Um dos representantes do BNB que o recebeu foi o assessor especial André Campos.

MDB espera o dobro

O senador Fernando Dueire está muito otimista quanto ao número de prefeituras que o MDB conquistará em Pernambuco, nas eleições municipais deste ano. Atualmente são apenas nove, mas ele acredita que o partido poderá vencer em quase 20 municípios. Estarão na disputa 40 candidatos emedebistas.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade