2024 para avaliação

Ontem, terminou o primeiro ano dos mandatos do presidente Lula (PT) e de governadores e governadoras. Como os gestores novatos sempre falam, foi o período de arrumação da casa, principalmente para aqueles que sucederam adversários. E agora passam a ter obrigação de deixarem suas marcas, mostrando que a maioria dos eleitores estava certo quando os elegeram. A partir de agora governam com seus próprios orçamentos e planejamento feito por suas equipes. Tem governante que encerrou 2023 sem tanta aprovação e até mesmo com já dificuldades sob os pontos de vista administrativo e político. Mas têm três anos pela frente para mostrar serviço. E hoje inicia o último ano para prefeitos e vereadores de todo País. Muitos gestores tentarão a reeleição. Alguns em condições melhores que outros, quer seja por trabalho bem feito, liderança política e importantes apoios. Até outubro, quando os eleitores irão às urnas, será o período para consolidar seus nomes. Para quem tentará conquistar prefeituras, é aproveitar cada espaço para mostrar que o prefeito não fez o dever de casa, que a cidade está precisando de um novo gestor e buscar apoios. De quebra ainda terá a polarização ideológica que vem marcando as últimas eleições, muito embora seja mais efetiva nos grandes municípios. 2024 é um ano que promete emoções.

Exigência de Arraes

O presidente do TCE, Ranilson Ramos, diz que os moradores do Agreste têm muito a comemorar com a chegada das águas do Rio São Francisco. São vários pais e mães dessa obra, mas ele lembra que Miguel Arraes só assinou o apoio à transposição depois que Fernando Henrique Cardoso incluiu a Adutora do Agreste no projeto.

Posse no TCE

O conselheiro Valdecir Pascoal será, a partir de amanhã, presidente do Tribunal de Contas do Estado. Assume num ato formal, porque a festa da posse será no dia 8, com presença das principais autoridades de Pernambuco.

Moradores temporários

O IBGE encerrou 2023 criticado pelas falhas do Censo porque muitos municípios apareceram com menos habitantes. Uma das falhas foi não localizar quem se muda para cidades-polo para estudar e trabalhar, porém mantêm os endereços de origem.

Pesquisa favorável

O vereador Rinaldo Júnior (PSB) diz que é animadora a pesquisa do Real Time Big Data que mostra o prefeito João Campos (PSB) disparado na frente. “É resultado de um governo que entrega, principalmente, nas áreas carentes da cidade. Mas temos que manter os pés no chão”, avalia.

Você pode gostar:

Sem comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Destaques

Publicidade

Posts Populares

Publicidade